O cancro tem início nas células, sendo uma proliferação anormal dessas células; um conjunto de células formam um tecido que dão origem a órgãos no nosso corpo, crescendo e dividindo-se para formar novas células. Todavia, este processo organizado não corre bem, formando-se células novas que o organismo não necessita, formando um tumor. Mas, nem todos os tumores correspondem a cancro, podendo ser benignos ou malignos, sendo que os benignos não são cancro (raramente põem a vida em risco; geralmente, podem ser removidos ou regredir e, não se disseminam / «espalham» para os tecidos em redor ou para outras partes do corpo/organismo (metastização). Por sua vez, geralmente, os tumores malignos são mais graves pois podem colocar a vida em risco em que, muitas vezes, podem ser removidos mas podem voltar a crescer.

O nome dado está associado ao tumor inicial (o cancro da mama tem início na mama…). As células cancerígenas espalham-se pelo organismo através do sistema linfático ou da corrente sanguínea.

 

CAUSAS DO CANCRO

FACTORES DE RISCO PARA O CANCRO

Segundo a Organização Mundial de Saúde (WHO), existem alguns fatores de risco para o cancro:

  • Envelhecimento
  • Tabagismo
  • Luz solar
  • Álcool
  • Excesso de Peso e obesidade
  • Determinadas hormonas
  • Fatores Dietéticos, incluindo a insuficiente ingestão de frutas e legumes
  • Inatividade Física
  • Alguns vírus e bactérias: Vírus do Papiloma humano (HPV ); Vírus da hepatite B e C; Vírus dos linfomas T humanos (HTLV-1); Vírus da imunodeficiência humana (HIV); Vírus de Epstein-Barr (EBV); Vírus do Herpes Humano 8 (HHV8); e, Helicobacter pylori
  • Riscos Ambientais e ocupacionais

Como podemos observar, muitos desses fatores podem ser evitados dependendo de alguns hábitos e estilo de vida. Porém, existem fatores ligados à genética e à hereditariedade que não podem ser evitados, devendo ser mencionados ao médico para serem incluídos nos dados clínicos familiares, para assim ser discutida essa preocupação em função da redução do risco e, efetuar o agendamento de exames com periodicidade. Existem vários fatores que podem interagir levando a que as células normais se tornem cancerígenas. Ao avaliar-se o risco têm de ser considerados esses fatores. Contudo, existem igualmente, elementos a considerar:

  • Nem tudo causa cancro.
  • O cancro não é causado por uma ferida, inchaço ou equimose.
  • O cancro não é contagioso.
  • A infeção por um vírus ou bactéria poderá aumentar o risco para alguns tipos de cancro.
  • Se a pessoa tem um ou mais fatores de risco, isso não quer dizer que venha a ter cancro; está é mais suscetível a desenvolver cancro, pois será mais sensível aos fatores de risco.
AGENTES CANCERÍGENOS

CARCINOGÉNEOS QUÍMICOS

Diversos produtos químicos e toxinas ambientais são responsáveis por mudanças no ADN celular normal. As Substâncias que causam mutações do ADN são sabidas como mutagéneos, e mutagéneos que causam cancros são sabidas como carcinogéneos.

As substâncias Particulares foram ligadas aos tipos específicos de cancro. O fumo de Tabaco é associado com muitos formulários do cancro, e causa 90% do câncer pulmonar. Similarmente, a exposição prolongada às fibras de asbesto é associada com o mesotelioma.

O Tabaco está relacionado igualmente a outros cancros tais como o pulmão, a laringe, a cabeça, o pescoço, o estômago, a bexiga, o rim, o esófago e o pâncreas enquanto contem outros carcinogéneos conhecidos, incluindo nitrosaminas e hidrocarbonetos aromáticos polycyclic.

RADIAÇÕES IONIZANTES

As Radiações devido ao rádon intoxicam-se e a exposição prolongada à radiação ultravioleta do sol pode conduzir à melanoma e às outras malignidades da pele. A Radioterapia dada para um tipo de cancro pode igualmente causar um outro tipo de cancro. Por exemplo, aqueles que recebem a radioterapia da caixa para linfomas podem mais tarde desenvolver o cancro da mama.

INFECÇÕES VIRAIS E BACTERIANAS

Alguns cancros podem ser causados por infecções com micróbios patogénicos. O Notable entre estes inclui os cancros do fígado devido às infecções de Hepatitic B e de C; cancro do colo do útero devido às infecções com o vírus de Papiloma Humano (HPV); Vírus de Epstein Barr que causa o linfoma de Burkitt e o cancro gástrica ou de estômago devido à infecção dos piloros de Helicobacter.

CANCROS GENÉTICOS OU HERDADOS

Os exemplos Comuns são cancro da mama herdado e os genes do cancro do ovário que incluem a síndrome de BRCA1 e de 2. Li-Fraumeni incluem defeitos no gene que p53 aquele conduz aos cancros de osso, nos cancro da mama, nos sarcomas macios do tecido, nos cancros cerebrais Etc. Aqueles com Síndrome de Down são sabidos para desenvolver malignidades tais como a leucemia e o cancro testicular.

MUDANÇAS HORMONAIS

O Notable entre estes é mudanças na hormona estrogénica dos níveis de hormona da fêmea. A hormona estrogénica Adicional promove o cancro uterina.

DEFICIÊNCIA ORGÂNICA DO SISTEMA IMUNITÁRIO

A imunidade Danificada que inclui a Infecção pelo HIV conduz a diversos cancros que incluem o sarcoma de Kaposi, o linfoma non-Hodgkin, e malignidades HPV-associadas tais como o cancro e o cancro do colo do útero anais.

CONTACTOS
  • Praceta da Juventude 14, 1º A
    2975 – 339 – Sesimbra
  • +351 214 050 067
  • geral@anado.pt
FAÇA UM DONATIVO
Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google